Quando os dias se transformam em pesadelos

6 Feb
um-dos-gritos-de-munchAs sextas-feiras são por norma dias quase-perfeitos, quando não são efectivamente perfeitos. Além de ser o último dia da semana, a sexta-feira representa o dia em que vamos ao cinema ou ao spa, em que vamos jantar fora com amigas e amigos, e em que vamos fazer o gosto à alma com um pézinho de dança, entre tantas outras coisas.
Pois é, mas hoje o meu dia foi terrível. Daqueles em que uma pessoa pensa que se tivesse ficado em casa a ver dvds atrás de dvds estaria mais feliz.
Tudo começou errado desde manhã. Acordei tardíssimo e emendei o pequeno almoço com o almoço, que é uma coisa que me faz sentir péssima, completamente inútil.
Vesti-me e maquilhei-me devidamente após um banho calmo, visto que tinha marcação no cabeleireiro às 16h00. Cheguei a horas certas, que não sou pessoa muito dada a atrasos, e ironicamente tive que esperar, esperar, esperar até às 17h00 para ser atendida. Mas o resultado conseguiu apagar qualquer réstia de desespero ainda presente em mim.
Posto isto, lá vou eu à Boutique dos Relógios, buscar (pensava eu) um relógio CK que só usei duas vezes e ao qual à segunda saltou o mostrador. Qual não é o meu espanto quando a funcionária me diz que a assistência técnica comunicou que não é coberto pela garantia. E, pior, o conserto custaria mais que um relógio novo. Só podem estar a brincar comigo, pensei eu.  Sinceramente a marca deve pensar que os clientes são todos uns atados.  Ninguém no seu perfeito juízo paga mais por um conserto do que por algo novo.
É claro que só isto arruinou o meu dia, e é claro que vou reclamar e fazer juz aos meus direitos, mas o que eu queria, o que eu queria mesmo era o meu relógio de volta, imaculado.
Ainda assim e já possuída pela raiva, resolvi ir tomar um café para ler a Sábado, mas não havia mesas. E isto porque há grupos que ocupam todas as mesas disponíveis por tempo indeterminado consumindo apenas um café. O que resulta em mais de sete pessoas a ocupar duas mesas com apenas um café lá em cima. 
O dia já ia correndo mal o bastante, mas ainda assim no caminho para casa deparei-me com um trânsito infernal e quase que bato no automóvel da frente, quando este resolve fazer uma travagem sem mais nem menos.
E no meio disto tudo, ainda tive tempo para encontrar uma louca (literalmente) que quando me vê arma um escândalo.
Enfim, haja paciência! Porque dias destes existem na vida de toda a gente, infelizmente.
Advertisements

2 Responses to “Quando os dias se transformam em pesadelos”

  1. Saltos altos vermelhos Saturday 7 February 2009 at 12:41 #

    Bem, realmente que sexta feira LOL mas deixa, hoje já é sábado 😉

  2. Laetitia Saturday 7 February 2009 at 14:02 #

    Sim, hoje é um novo dia 😀
    Mua

Express yourself!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s