As voltas que a vida dá

23 Feb
cryingTinha doze anos. Era uma menina bonita, alta e magra e todos gostavam dela. Era a mais popular da turma na época e não havia rapaz naquela escola que não a quisesse conhecer.
Tinha roupas bonitas, jogava volley como ninguém e tinha os olhos verdes mais bonitos que já vi na vida. Todas as outras meninas (eu inclusivé) morriamos por ter aqueles olhos. Por ter aquela atenção.Por ter aquele carisma.
Sem dúvida que ela tinha essa consciência, e sim aproveitava-se disso. Até mesmo para pedir roupas emprestadas ou para ajuda nos trabalhos de casa.
Os anos passaram e quando fizemos quinze anos cada uma seguiu o seu caminho para escolas diferentes. Embora vivêssemos na mesma cidade nunca mais a vi, até hoje seis anos depois.
Posso dizer-vos que nem a reconheci, foi ela quem me chamou e meteu conversa. A menina bonita por todos desejada transformou-se numa mulher gorda e desleixada.Os olhos continuam os mesmos mas já sem aquele brilho que os tornava únicos. Perguntei-lhe o que estava a fazer da vida.Respondeu-me que tinha casado, e tido  um rebento (já com um aninho), e que está a trabalhar no Continente. Fiquei perplexa. Perguntei-lhe pelos estudos e pelo volley que tanto adorava, já em estado de choque confesso. Disse-me num tom sumido que nem chegou a acabar o 12º ano porque entretanto conheceu o actual marido e começou a trabalhar para poderem morar juntos. O volley, esse foi um sonho de criança disse-me com ar penoso.
Entretanto contei-lhe um pouco também de mim e da minha vida. Até a convidei para um café.Mas recusou pois o marido estava por perto.
Não resisti e perguntei-lhe se era feliz. As lágrimas invadiram-lhe os olhos e não me chegou a responder, o marido entretanto aparecera com o filho de ambos.  Não gostei dele. Nem sequer me cumprimentou e falou com ela de forma tão bruta que me apeteceu gritar-lhe. O aspecto sujo e de salafraio macho deixou-me com náuseas.Ainda tive tempo para trocar o número com ela. Depois foi vê-los desaparecer em instantes num passo apressado.
Fiquei comovida, chocada, uma mistura de sentimentos.Ela que tinha uma cara de boneca, ela que tinha todo o potencial para ter sido bem sucedida estava ali acabada, feita em farrapos.
É incrível as voltas que a vida dá.E é incrível como o caminho por nós escolhido pode revelar-se o mais errado de todos eles.
Ainda estou perplexa mas de uma coisa estou certa: irei telefonar-lhe. Não sei se amanhã ou daqui a uns dias. Mas é daquelas coisas que tenho que fazer impreterivelmente.
Advertisements

14 Responses to “As voltas que a vida dá”

  1. Saltos altos vermelhos Monday 23 February 2009 at 23:51 #

    realmente é verdade! no liceu também tinhamos um rapaz q era lindo de morrer, popular tinha tudo! Há uns anos uma colega minha q é enferemeira encontrou-o num centro de saúde… era toxicodependente! Foi um choque para mim!

  2. Laetitia Tuesday 24 February 2009 at 00:46 #

    Pois é que são aquelas situações que nos deixam mesmo em estado de choque :s mua

  3. lavi Tuesday 24 February 2009 at 02:57 #

    Ahh!
    Muito obrigada!!!!!!!!!!
    Muito legais as coisas q vc escreve!!!!
    Adorei!!
    Outro beijo!

  4. Laetitia Tuesday 24 February 2009 at 12:53 #

    Eu é que agradeço 😀 Mua mua

  5. Sanxeri Tuesday 24 February 2009 at 13:32 #

    Infelizmente os sonhos às vezes sao só isso… sonhos. A realidade é bem mais dura.

  6. Laetitia Tuesday 24 February 2009 at 13:38 #

    Sem dúvida, mas sabes para quem está de fora é um choque muito grande ver tanto potencial desperdiçado.:( Mas a vida é mesmo assim, infelizmente!!

  7. mac Tuesday 24 February 2009 at 15:30 #

    … na vida tudo é relativo, nada é definitivo, nada é eterno ( nem mesmo os diamantes! ) … o tempo, soma-se ou subtrai-se dependendo do lado em que nos encontramos … do lado em que as nossas opções nos colocam!
    bjs cem abraços!

  8. Laetitia Tuesday 24 February 2009 at 15:39 #

    Mac eu também concordo, aliás uma das minhas frases de eleição é mesmo que nada é para sempre.
    Ainda assim as opções que determinam certos rumos devem na minha opiião ser pensadas e repensadas numa tentativa de protecção própria, ainda que esta se venha a revelar falhada.
    Um mua e um óptimo Carnaval 🙂

  9. mac Tuesday 24 February 2009 at 16:17 #

    … sem duvida que devem ser … bem pensadas, quanto ao (re) já tenho algumas duvidas … corremos o risco de deixar fugir o tempo!
    … seja fiel a si própria e a tudo o que acredita, é o único meio de validar a sua vida, e as suas opções … apesar de algumas se revelarem erradas!
    … um óptimo Carnaval tb para si!
    PS – admiro sobretudo a relação natural que as mulheres brasileiras tem com o seu corpo!
    Por cá há mulheres com corpos óptimos como por exemplo o da B.

  10. Laetitia Tuesday 24 February 2009 at 20:21 #

    Sem dúvida Mac, sempre um cavalheiro de palavras sabias 🙂
    Penso que é isso que falta ainda às portuguesas se bem que se tem verificado uma “evolução”. O exemplo da B. é inquestionávelmente óptimo bem como o da Liliana Queiroz a meu ver ( entre algumas outras quer conhecidas quer anónimas) 🙂
    Mua

  11. Bardot Tuesday 24 February 2009 at 23:47 #

    Temos mesmo de pensar muito bem nos passos que damos, as vezes basta um pequeno erro para mudar tudo. =( mas tb conheço uma rapariga assim, tal e qual, que pena mesmo…

  12. Laetitia Wednesday 25 February 2009 at 12:54 #

    Pois dá pena ver tanta capacidade atiradapela janela em troca de (quase)nada…:s

  13. sofia Friday 27 February 2009 at 11:30 #

    A vida dá muitas voltas! Também conheci pessoas assim! E o contrário. Aquelas por quem não se dá nada, mas que são cheias de garra, tomam as rédeas da sua própria vida e moldam-na à sua medida. è uma das minhas máximas:” Temos todo o poder nas nossas mãos. Somos do nos da nossa vida!”

  14. Laetitia Friday 27 February 2009 at 11:45 #

    Bem eu concordo! Uns vão tendo mais sorte, outros menos, mas se tivermos garra para lutar pelo que queremos verdadeiramente teremos a sorte ao nosso lado, sem dúvida! Absolutamente de acordo!! 🙂

Express yourself!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s