A propósito do FMI, ouvi dizer…

13 Apr
Na pausa para almoço falava-se do FMI. Agora anda nas bocas do povo, desde as criancinhas às velhadas tudo fala disso, não é? Tudo tem uma opinião a dar. E ainda bem que é assim, se já nem opinião tivéssemos era mesmo o colapso do fim.
Mas o que interessa é que conversa puxa conversa e fiquei a saber (não sei se é verdade, mas acredito bem que sim) que os cidadãos alemães, ou uma grande parte deles, dirigiu uma petição ao Tribunal Constitucional alemão no sentido de o seu país não ajudar Portugal financeiramente.
Como digo, não sei se é verdade ou não, até porque desconheço os procedimentos necessários lá na Alemanha em relação ao Tribunal Constitucional ( devo ter faltado nessas aulas de Direito Público cof cof), mas parece-me bem credível.
É que se formos pensar, e eu gosto sempre de me meter no lugar do outro, a visão deles é que andam a trabalhar para nos sustentarem os vícios. Enquanto eles já vão em meio dia de trabalho ainda estamos nós a acordar, e coisas que tais. Por alguns deles até nos punham fora da UE, às tantas.
Mas vá meus alemãezitos não se amolem. Não se amolem que não vale a pena. Depois enervam-se e têm stresses, e depressões e avcs, e é uma chatice pegada. 
As coisas são como são, o que é que se há-de fazer? Há sempre quem tenha que trabalhar mais. Depois as consequências pronto, cada um tem as que merece.
Pode ser que com o tempo nos comecemos a inspirar em vós. Por enquanto a única coisa em que realmente vos seguimos e copiamos em grande parte é mesmo no Direito. Mas isto com o tempo vai lá.
Advertisements

Express yourself!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s