Amy Winehouse

22 Jun
É oficial: não há maneira de a Amy Winehouse se endireitar, tomar jeito.
Desta feita foi o concerto em Belgrado, que não poderia ter corrido pior. Apareceu no palco qual zombie encharcada de copos a mais. A consequência foi o cancelamento da digressão europeia. Para não falar do descrédito total.
Na verdade já ninguém acredita que ela possa cantar sóbria, e aguentar-se como deve ser. Faz-me lembrar a personagem Nelly O’ Hara de “O Vale das Bonecas” (de Jacqueline Susann).
Eu que gosto muito das músicas dela, sinto pena. Custa ver um ser humano, ainda mais de talento, auto-degredar-se, auto-destruir-se assim. A troco de nada.
Ao dinheiro que ela tem (e como ela outros), poderia desfrutar do melhor que há na vida. Podia viajar e conhecer os sítios mais fabulosos do planeta. Podia fazer as colecções de coisas mais estapafúrdias que se lembrasse, podia pegar no jacto privado com os amigos e ir à praia do outro lado do oceano, comprar os trapecos mais apetecíveis, ser cobaia das melhores massagens do universo… sei lá, tanta coisa.
Mas não, prefere viver numa ilusão imunda de drogas e bebida arrastando-se no subsolo do fundo do poço, solitária. É mesmo triste ver como nós, humanos, somos tão estúpidos às vezes.
Advertisements

Express yourself!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s