Um dia

13 Sep
Depois de ter lido o livro aproveitei e fui ver o filme. Seria hipócrita se dissesse que não esperava mais, mas já se sabe que nestas coisas colocamos sempre as expectativas num patamar elevadamente aquém da realidade. Seja como for, a película cinematográfica é um retrato bastante fiel da obra literária.
O que verdadeiramente me impressionou, sobretudo aquando da leitura, foi a capacidade de espera da Emma. Ela praticamente viveu uma vida à espera que o Dexter se desse conta que era ela a mulher certa, e que pertenciam um ao outro desde a primeira noite. E, face às circunstâncias da história, o que me levanta dúvidas é saber se ele ficou com ela porque de facto discerniu que gostava dela, e que sim era a “tal” – sempre tinha sido -, ou se ficou com ela porque estava perdido, arruinado, e só restava a pobre Em a gostar dele incondicionalmente.
Seja como for o livro é levezinho e vale a pena. Mais uma confirmação de que estas coisas do coração são realmente confusas. Agora vou passar ao novo do David Nicholls: Uma questão de atracção.
Advertisements

Express yourself!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s