Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia…

18 Sep
Enquanto almoçava deu-me para ouvir música. Estou cansada de telejornais que só trazem mais do mesmo, de notícias más, da realidade. Sim, é mesmo isso. Às vezes uma pessoa tem que escapar à realidade de alguma forma, para não ser engolida por ela. Ou isso ou dá em doida.
Embrenhada nesta ilusória fuga, entrava-me ouvidos adentro uma música do Lulu Santos, muito conhecida, que diz, num duche de realidade reflexivo, que “nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia, tudo passa, tudo sempre passará”. E, sinceramente, esta é das frases mais lúcidas que já ouvi. Sim, a ideia é cliché. Mas é a mais pura das verdades. O alinhamento entre sentimentos, disposição, circunstâncias, comportamentos alheios e tempo, é um alinhamento único. Dificilmente, para não dizer raramente, o cosmos volta a alinhar-se de uma mesma maneira. Até porque nós próprios, em constante mutação, contribuímos para isso à medida que vamos evoluindo enquanto pessoas.
E nisto desembocamos noutro cliché. O do carpe diem. Sim, toda a gente o prega. Mas quantos de nós, pastores de viver o hoje, o fazem realmente? Quantos de nós aproveitam o presente como se o futuro pudesse não chegar? Muito poucos. O ser humano tem esta necessidade vital de se projectar no futuro. É inevitável. Ainda assim, em nome de uma vida mais harmoniosa, podemos lutar para viver mais o hoje. Para sermos mais felizes agora. Porque, embora nos nossos planos o futuro seja sempre melhor, sempre mais sorridente, não é à toa que damos por nós a referir-nos ao passado como os bons velhos tempos. O ontem já foi o hoje. E o hoje, amanhã já será ontem. Por isso, temos que nos dar o direito de, pelo menos por instantes ou horas, desligar da realidade. E viver um presente pleno. 
Com isto a música já acabou, o almoço também, e a realidade sugadora já puxa por mim qual carrossel desenfreado.
Esta coisa da vida tem muito que se lhe diga.
Advertisements

2 Responses to “Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia…”

  1. Cris Sav Tuesday 18 September 2012 at 14:31 #

    Tento ao máximo viver o presente, claro que me preocupo com o futuro mas tento não o fazer em demasia.

  2. Anonymous Wednesday 19 September 2012 at 01:49 #

    a mais pura verdade ! muito bom texto 🙂

Express yourself!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s