Cuidado com o que se deseja

13 Dec
Sempre que via o anúncio da Strepsils ameixa quente na televisão, pensava para os meus botões (adoro esta expressão, uma pessoa pensar para os seus botões) que aquilo deveria ser bom. Sentir o efeito quentinho na garganta, logo agora que o clima está um gelo. Não que quisesse experimentar – isso implicaria uma dor de garganta, que provavelmente implicaria uma gripe e toda a gente sabe como as gripes são horrorosas – mas lá muito no fundo de mim até queria, só para sentir como era aquilo do efeito quente. Pois o destino, esse ser que gosta de se armar em engraçadinho, resolveu atender os meus desejos mais secretos e brindou-me com uma bela dor de garganta. Conclusão em jeito de fábula por entre um espirro e uma tossidela: é preciso ter muito cuidado com aquilo que se deseja. Ah, mas a propósito, as pastilhas até que são boas, as danadas. Mas claro que prefiro poder passar sem elas, obrigada.
Advertisements

2 Responses to “Cuidado com o que se deseja”

  1. Paula Thursday 13 December 2012 at 23:37 #

    Ah ah ah!
    Sempre ouvi essa expressão e acho que tens toda a razão!
    vidademulheraos40.blogspot.com.

  2. Ana Filipa Rodrigues Friday 14 December 2012 at 13:06 #

    Ahah, correu mal… As melhoras, minha querida!

Express yourself!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s