Femininas e diabólicas

15 Jan
Enquanto percorro o shopping na maratona habitual que me vai pondo a par das novidades, sou inundada por ofertas de mil e um artifícios que prometem tornar qualquer mulher mais atraente. Desde o soutien que aumenta dois tamanhos, até às calças que, por força de almofadas estrategicamente colocadas, prometem um rabo digno de rainha do ébano, há todo um intuito de proporcionar um corpo de capa de revista. Isto claro, não esquecendo a roupa interior que propõe cintura de vespa e tudo no sítio. 
E, se é certo que estes pequenos truques são um trunfo, sobretudo quando pensamos no alvo masculino, também o é que podem ser a morte do artista. Ou da artista, neste caso. E digo isto porque, há uns tempos, um amigo se queixava de ter sido levado por um embuste no que toca à namorada. Dizia ele que, vestida, ela era um sonho de mulher. Rabo no sítio, pele imaculadamente perfeita, seios grandes, cintura de vespa, e tudo o que um homem pode sonhar. Mas que, quando a viu despida pela primeira vez, pensou que talvez tivesse de arranjar uma consulta de optometria com urgência. Tinha visto uma Afrodite na comum das mortais.
 
E nisto sou forçada a confessar que tenho uma certa pena dos homens. É que, no que toca a truques diabólicos, fomos muito mais bafejadas pela sorte. Com excepção de arranjarem um qualquer chumaço para valorizar o material – e, sinceramente, não vejo homem algum a fazê-lo – não me ocorre nada a que possam lançar mão para criar a ilusão de um corpo de Adónis.
Sendo mulher, estaria a mentir se não reconhecesse o bem estar que muitos destes artifícios nos proporcionam em termos de auto-estima. São acessíveis, não exigem o esforço dum ginásio ou o temor provocado  pela ameaça do bisturi, e vão cumprindo o objectivo: deixar-nos ainda melhores. Contudo, como tudo na vida, acho que devem ser usados com comedimento. Porque uma coisa é ficarmos ainda mais fabulosas. Outra diferente é não reconhecermos o corpo que vemos ao espelho como nosso, mas fruto de truques e mais truques. 
Mas lá que dão um jeitaço, às vezes dão.
Advertisements

2 Responses to “Femininas e diabólicas”

  1. Imperatriz Sissi Tuesday 15 January 2013 at 14:04 #

    Concordo: os spanx (que alguns homens também usam) e wonderbras da vida dão jeito, até porque certas roupas exigem alguma engenharia para resultar por mais bonita que seja (como decotes estranhos ou vestidos coleantes, que marcam roupa interior e tudo, mesmo nas pessoas mais magras e tonificadas). Mas o meu corpo ideal continua a ser o grego – tratado e elegante por alimentação correcta e exercício, sem a ajuda de artifícios. É terrível depender disso, bem como do excesso de maquilhagem, extensões, unhas falsas…

  2. S* Tuesday 15 January 2013 at 21:00 #

    Não uso nenhum desses artifícios, acho que não me ia sentir… eu.

Express yourself!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s